Páginas

São muitas as mulheres

A boneca
Tarsila do Amaral
Com o perdão da expressão:
Há mulheres que parecem ter
Sido feitas em linhas de produção.
Tão padronizadas, uniformizadas,
Esse triste tempo de mulheres fabricadas,
Triste tempo de mulheres espelhadas,
Fragmentadas...
Mas, sei de um tempo,
Talvez não tão distante e irreal,
Em que as mulheres eram feitas de imensidão,
Doces criaturas, de beleza sobrenatural,
Sendo belas não pelo reflexo dos espelhos,
Mas pelo reflexo de seus corações.

Fabiana Cristina Ventura
(Publicado no livro "Poesias Selecionadas" - Edição Especial - Janeiro de 2012)

Nenhum comentário: